Família Leptodactylidae

Adenomera saci

(Carvalho & Giaretta, 2013)

Rã-saci

Endêmico do Cerrado Pouco comum
Campos
Cerrado
Ocorrência
Jan
Fev
Mar
Abr
Mai
Jun
Jul
Ago
Set
Out
Nov
Dez

Adenomera saci

(Carvalho & Giaretta, 2013)

Rã-saci

Endêmico do Cerrado Pouco comum

Adenomera saci

(Carvalho & Giaretta, 2013)

Rã-saci

Endêmico do Cerrado Pouco comum
Campos
Cerrado
Ocorrência
Jan
Fev
Mar
Abr
Mai
Jun
Jul
Ago
Set
Out
Nov
Dez

Espécie de porte bem pequeno e de áreas abertas. Pode correr em áreas com solo arenoso e lamacentos com muita altitude (menos de 1000m), em campos rupestres, e veredas com baixa altitude (mais de 350m). Possui pequeno porte e vocaliza em pequenos buracos onde constroem ninhos de espuma, realizando esta atividade durante dias chuvosos e a noite. A espécie pode nidificar em áreas antropizadas. Sua etimologia vem de som emitido pelo seu chamado que parece estar falando o nome do personagem de folclore Saci. Espécie endêmica do Cerrado, possuindo distribuição no Centro-Oeste. No estado de Goiás é encontrada em alguns pontos, com distribuição para o estado de Mato Grosso do Sul e com maior localidades encontradas ao Norte nos estados de Tocantins e Mato Grosso.

Diagnose

A espécie pode ser identificada pelas 2 ou 3 três pares fileiras simétricas na região dorsal de pontos de cor negra, por possuir as pontas dos dedos não achatadas e não alongadas, possui também uma linha ventral de coloração bege e seu canto a ouvido humano não possui pulsos, assemelhando-se a um apito.

Bibliografia

  • Carvalho, T. R. de, and A. A. Giaretta. 2013. Taxonomic circumscription of Adenomera martinezi(Bokermann, 1956) (Anura: Leptodactylidae: Leptodactylinae) with the recognition of a new cryptic taxon through a bioacoustic approach . Zootaxa 3701: 207–237.

Anfíbios dos Veadeiros

  • Anfíbios dos Veadeiros

Um projeto batráquio!