Família Hylidae

Boana phaeopleura

(Caramashi & Cruz, 2000)

Perereca-de-listras-marrom

Endêmico da Chapada dos Veadeiros Comum
Mata Ciliar
Mata de Galeria
Ocorrência
Jan
Fev
Mar
Abr
Mai
Jun
Jul
Ago
Set
Out
Nov
Dez

Boana phaeopleura

(Caramashi & Cruz, 2000)

Perereca-de-listras-marrom

Endêmico da Chapada dos Veadeiros Comum

Boana phaeopleura

(Caramashi & Cruz, 2000)

Perereca-de-listras-marrom

Endêmico da Chapada dos Veadeiros Comum
Mata Ciliar
Mata de Galeria
Ocorrência
Jan
Fev
Mar
Abr
Mai
Jun
Jul
Ago
Set
Out
Nov
Dez

Uma espécie de perereca que foi formalmente apresentada para ciência no ano de 2000. Ela é caracterizada pela sua coloração marrom e a marcação de faixas longitudinais na região dorsal. Essas características mostram-se tão importante que essa espécie leva isso em seu nome, pois as palavras de origem grega que compõe seu nome fazem alusão as faixas laterais (pleura) e a coloração na tonalidade marrom (phaeo).
Esse espécie é endêmica da Chapada dos Veadeiros, ou seja, só ocorre nessa região. É encontrada ao longo de córregos nas matas de galeria, que é o local em que ela se reproduz. Como é uma espécie com distribuição bem restrita, é um animal de importância para se proteger nos diferentes tipos de áreas de conservação, já que, além disso, as principais ameaças são a exploração madeireira, o fogo tanto natural quanto criminoso e também porque essa espécie não se adapta bem em ambientes com perturbações antropogênicas.

Diagnose

Corpo pequeno, alongado e cabeça estreita. O dorso tem uma cor que varia do bege ao amarelo com listras longitudinais dorsais de cor marrom sem muita definição e sem barras ou manchas nas faces anterior ou posterior das coxas. Possui uma faixa grande de marrom escura que vai da ponta do focinho, passa pelos olhos e vai até o final do corpo. Essa faixa marrom escura também está presente nas pernas e nos braços.

Curiosidade

Só é conhecido um tipo de canto para essa espécie e as variáveis analisadas no canto (frequência dominante, frequência mínima, quantidade de pulsos, entre outras) é muito parecida com a da espécie Hypsiboas goianus.

Bibliografia

  • Caramaschi U, Cruz CA. Duas espécies novas de Hyla Laurenti, 1768 do estado de Goiás, Brasil (Amphibia, Anura, Hylidae). Boletim do Museu Nacional, Nova Série, Zoologia. 2000;422:1-2.
  • Pinheiro PD, Pezzuti TL, Garcia PC. The Tadpole and vocalizaTions of Hypsiboas polytaenius (cope, 1870)(anura, hylidae, hylinae). south american Journal of Herpetology. 2012 Aug;7(2):123-33.

Anfíbios dos Veadeiros

  • Anfíbios dos Veadeiros

Um projeto batráquio!